quarta-feira, 30 de junho de 2010

PARABÉNS PAPAI PELOS SEUS 79 ANOS DE EXEMPLO DE VIDA!!!


Como transformar em palavras grandes sentimentos que trazemos dentro do coração?
 É sempre muito difícil, pois acabam não sendo expressos à altura do que realmente representam, mas sempre é bom tentar quando temos muito à agradecer e é isso o que eu quero fazer neste blog: Agradecer à você, meu pai, por TUDO!
Você é alguém realmente muito grande, e quando digo grande quero dizer um coração do tamanho do mundo, é alguém grande em ações, em palavras e grande em amor ao próximo.
OBRIGADA PAI, POR EXISTIR EM MINHA VIDA!
QUE JESUS ESTEJA SEMPRE CUIDANDO DE VOCÊ!!!
TE AMO MUITO!!

Corumbaíba, 27 de junho de 2010.
Aniversário de Orlando Silva Martins (Orlando Cardoso).

João Guimarães Rosa, nasceu no dia 27 de junho de 1908.


João Guimarães Rosa nasceu em Cordisburgo (MG) a 27 de junho de 1908, foi
 contista, novelista, romancista, diplomata e membro da Academia Brasileira de Letras. 
Entre seus principais livros estão "Grande Sertão: Veredas", "Primeiras Estórias" e "Sagarana".

Saudades de tudo!

Saudade, essencial e orgânica,
de horas passadas,
que eu podia viver e não vivi!...
Saudade de gente que não conheço,
de amigos nascidos noutras terras,
de almas órfãs e irmãs,
de minha gente dispersa,
que talvez até hoje ainda espere por mim...

Saudade triste do passado,
saudade gloriosa do futuro,
saudade de todos os presentes
vividos fora de mim!... 
Guimarães Rosa
 
 
"O senhor… mire, veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas - mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam, verdade maior. É o que a vida me ensinou. Isso que me alegra montão."
João Guimarães Rosa
 
Quando escrevo, repito o que já vivi antes. 
E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente. 
Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo 
vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser 
um crocodilo porque amo os grandes rios, 
pois são profundos como a alma de um homem. 
Na superfície são muito vivazes e claros, 
mas nas profundezas são tranqüilos e escuros 
como o sofrimento dos homens."
guima_rosa.gif (2444 bytes)

terça-feira, 29 de junho de 2010

Gilberto Passos Gil Moreira

(Gilberto Gil).

Nascimento de Gilberto Gil: Dia 26 de junho

  Gilberto Passos Gil Moreira nasceu no dia 26 de junho de 1942 no bairro do Tororó, em Salvador, na Bahia. Seu pai, o médico José Gil Moreira e sua mãe Claudina, em busca de uma vida melhor, mudam do bairro pobre da capital baiana para o interior do Estado, em Ituaçu, à época um lugarejo com cerca de oitocentos habitantes. Ali Gil passou os primeiros oito anos de vida. Deste período o artista registra a influência das músicas ouvidas, sobretudo no rádio:

"…os meus primeiros momentos de ouvir música, tudo se passou numa época em que Luiz Gonzaga, principalmente lá no Nordeste, onde eu vivia, lá na caatinga, era praticamente o canto mesmo da região…"

Com oito anos volta para Salvador, onde estuda no Colégio Marista, e frequenta uma academia de acordeon. Quando estava no secundário, recebeu da mãe um violão e conhece o trabalho de João Gilberto, que lhe influencia de imediato.
Nos tempos de faculdade de Administração, Gil conhece Caetano Veloso, sua irmã Bethânia, Gal Costa e Tom Zé. Realizam a primeira apresentação na inauguração do Teatro Vila Velha em junho de 1964 - com o show "Nós, Por Exemplo".
Formou-se em 1965 e muda-se com a esposa Belina para São Paulo.
A primeira apresentação de Gilberto Gil em São Paulo ocorreu em 1965 quando cantou a música "Iemanjá", no V Festival da Balança, festival universitário de música promovido pelo Diretório Acadêmico João Mendes Jr. da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie.
Desde então o sucesso não parou mais!
Parabéns à este aniversariante de hoje! Que ele continue nos enrriquecendo com suas belas e inteligentes canções!



domingo, 27 de junho de 2010

Corumbaíba, 26 de junho de 2010


O CESTO E A ÁGUA
Um discípulo chegou para seu mestre e perguntou:
- Mestre, por que devemos ler e decorar a Palavra de Deus se nós não conseguimos memorizar tudo e com o tempo acabamos esquecendo? Somos obrigados a constantemente decorar de novo o que já esquecemos.
O mestre não respondeu imediatamente ao seu discípulo. Ele ficou olhando para o horizonte por alguns minutos e depois ordenou ao discípulo:
- Pegue aquele cesto de junco, desça até o riacho, encha o cesto de água e traga até aqui.
O discípulo olhou para o cesto sujo e achou muito estranha a ordem do mestre, mas, mesmo assim, obedeceu. Pegou o cesto, desceu os cem degraus da escadaria do mosteiro até o riacho, encheu o cesto de água e começou a subir de volta. Como o cesto era todo cheio de furos, a água foi escorrendo e quando chegou até o mestre já não restava nada.
O mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, o que você aprendeu?
O discípulo olhou para o cesto vazio e disse, jocosamente:
- Aprendi que cesto de junco não segura água.
O mestre ordenou-lhe que repetisse o processo de novo. Quando o discípulo voltou com o cesto vazio novamente, o mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, e agora, o que você aprendeu?
O discípulo novamente respondeu com sarcasmo:
- Que cesto furado não segura água.
O mestre, então, continuou ordenando que o discípulo repetisse a tarefa. Depois da décima vez, o discípulo estava desesperadamente exausto de tanto descer e subir as escadarias. Porém, quando o mestre lhe perguntou de novo:
- Então, meu filho, o que você aprendeu?
O discípulo, olhando para dentro do cesto, percebeu admirado:
- O cesto está limpo! Apesar de não segurar a água, a repetição constante de encher o cesto acabou por lavá-lo e deixá-lo limpo.
O mestre, por fim, concluiu:
- Não importa que você não consiga decorar todas as passagens da Bíblia que você lê, o que importa, na verdade, é que no processo a sua mente e a sua vida ficam limpos diante de Deus.

Corumbaíba, 26 de junho de 2010



Todas as crianças são anjos aqui na Terra!!!  

Corumbaíba, 25 de junho de 2010

Corumbaíba, 24 de junho de 2010

sábado, 26 de junho de 2010

Corumbaíba, 23 de junho de 2010.


FOLHAS SECAS
Ah! se viver fosse fácil não teríamos tantas dores e problemas espalhados em todos os cantos do planeta. A dor visita a cada uma das pessoas com tarefas que as vezes, a primeira vista, parecem injustas demais, mas que acabam sendo necessárias para o amadurecimento do ser humano.

Problemas são como as folhas de uma árvore imensa que sempre vão cair, de uma maneira ou outra, num ciclo sem fim, o que muda é a forma como recolhemos essas folhas, ou como tratamos os problemas, pois muitas vezes deixamos as folhas acumularem-se pelo chão, sem dar importância devida para o monte que vai se formando, e quando vemos, as folhas já tomaram conta do chão, dos cantos, frestas e até dos quintais vizinhos.

Junte as folhas diariamente, cate seus problemas e resolva-os, removendo o que não serve mais, separando o que é importante e o que não é. Folhas muito secas podem ser queimadas rapidamente, assim como os problemas pequenos, que muitas vezes damos importância demais, aumentando-os sem ao menos pensar em uma solução, paralisados pelo medo.

Não espere o Outono chegar e derrubar todas as folhas de uma vez, mantenha seu jardim da vida sempre limpo, cultive flores (otimismo), regue com bom humor, espalhe as sementes (caridade) por todos os jardins, e receba da própria natureza os lucros de sua dedicação:

Cheiro de terra molhada, cores e perfumes das flores, frutos que alimentam e paz que preenche o espírito. Problemas são folhas de árvores, você é o jardineiro e Deus o semeador da vida, e a vida pede cuidados diários.

FIQUE COM ELE QUE ELE SEMPRE CUIDARÁ DE VOCÊ.

terça-feira, 22 de junho de 2010

INSPIRATIVA LIDA NO DIA 22/06/10 NO PROGRAMA NOEMY CARDOSO (TRÊS RIOS FM).

Jóias devolvidas
Narra antiga lenda árabe, que um rabi, religioso dedicado, vivia muito feliz com sua família. Esposa admirável e dois filhos queridos.Certa vez, por imperativos da religião, o rabi empreendeu longa viagem ausentando-se do lar por vários dias.No período em que estava ausente, um grave acidente provocou a morte dos dois filhos amados.A mãezinha sentiu o coração dilacerado de dor. No entanto, por ser uma mulher forte, sustentada pela fé e pela confiança em Deus, suportou o choque com bravura.Todavia, uma preocupação lhe vinha à mente: como dar ao esposo a triste notícia?Sabendo-o portador de insuficiência cardíaca, temia que não suportasse tamanha comoção.Lembrou-se de fazer uma prece. Rogou a Deus auxílio para resolver a difícil questão.Alguns dias depois, num final de tarde, o rabi retornou ao lar.Abraçou longamente a esposa e perguntou pelos filhos...Ela pediu para que não se preocupasse. Que tomasse o seu banho, e logo depois ela lhe falaria dos moços.Alguns minutos depois estavam ambos sentados à mesa. Ela lhe perguntou sobre a viagem, e logo ele perguntou novamente pelos filhos.A esposa, numa atitude um tanto embaraçada, respondeu ao marido:
 - Deixe os filhos. Primeiro quero que me ajude a resolver um problema que considero grave.O marido, já um pouco preocupado perguntou:
- O que aconteceu? Notei você abatida! Fale! Resolveremos juntos, com a ajuda de Deus.
- Enquanto você esteve ausente, um amigo nosso visitou-me e deixou duas jóias de valor incalculável, para que as guardasse. São jóias muito preciosas! Jamais vi algo tão belo!- O problema é esse! Ele vem buscá-las e eu não estou disposta a devolvê-las, pois já me afeiçoei a elas. O que você me diz?
- Ora mulher! Não estou entendendo o seu comportamento! Você nunca cultivou vaidades!... Por que isso agora?
- É que nunca havia visto jóias assim! São maravilhosas!
 - Podem até ser, mas não lhe pertencem! Terá que devolvê-las.
- Mas eu não consigo aceitar a idéia de perdê-las!E o rabi respondeu com firmeza:
- Ninguém perde o que não possui. Retê-las equivaleria a roubo!- Vamos devolvê-las, eu a ajudarei. Faremos isso juntos, hoje mesmo.
- Pois bem, meu querido, seja feita a sua vontade. O tesouro será devolvido. Na verdade isso já foi feito. As jóias preciosas eram nossos filhos. Deus os confiou à nossa guarda, e durante a sua viagem veio buscá-los. Eles se foram. O rabi compreendeu a mensagem. Abraçou a esposa, e juntos derramaram grossas lágrimas. Sem revolta nem desespero. Os filhos são jóias preciosas que o Criador nos confia a fim de que as ajudemos a burilar-se. Não percamos a oportunidade de enfeitá-las de virtudes. Assim, quando tivermos que devolvê-las a Deus, que possam estar ainda mais belas e mais valiosas

domingo, 20 de junho de 2010

Inspirativa lida em 18/06/10 no Programa Noemy Cardoso.



O orgulho do imperador romano
Uma antiga lenda conta que, ao regressar vitorioso de suas guerras pelos reinos do Oriente, o imperador romano Caio Fábio convocou todos os seus oficiais, e disse: "Tenho realizado tantas conquistas que meu vasto império se espalha por todos os povos e nações. Meu exército é o mais poderoso de todo o meu mundo.
Sou ainda sábio e formoso, temido pelos meus inimigos e amado pelo meu povo. A partir desta data, quero que todos me chamem de Deus, pois sou tão poderoso quanto Ele".
Os bajuladores irromperam em palmas e gritos, aclamando o imperador com brados de "Deus, Deus, Deus!!!"
Um velho e sábio viajante, presente àquele grande banquete, vendo o delírio insano dos convidados, interrompeu a multidão, levantando sua voz em um pedido:
"Senhor Deus, venho com humildade pedir-lhe ajuda. Tenho, neste instante, duas fragatas carregadas de mercadorias, ambas na entrada da baía, com o casco encalhado em um banco de areia", disse ele.
"Não há problema, meu caro", respondeu o imperador.
"Mandarei sete dos meus navios, com os mais fortes remadores da minha Marinha, para rebocarem suas fragatas", completou.
O homem ouvindo a resposta retrucou respeitosamente:
"Não se importune a tal ponto, Senhor Deus, de incomodar centenas de homens em tantos navios. Apenas mande que o vento sopre duas fortes lufadas nas velas das embarcações e, em segundos, resolveremos o problema", disse.
Nesse instante, o imperador Caio Fábio "caiu na real". Houve um profundo silêncio no salão.
Ele e a multidão de convidados viram quão distante e absurda era a comparação de um simples homem com o próprio Deus.
Caro leitor, quantas vezes, ainda que não sejamos loucos de pensarmos ou dizermos que somos Deus, temos um pouco do imperador romano Caio Fábio quando julgamos, condenamos ou criticamos alguém, ou mesmo determinamos que iremos aonde quisermos, esquecendo de dizer:
"Se Deus me permitir, irei a tal lugar", como se assumíssemos a posição do próprio Deus? Que o Senhor tenha misericórdia de nós e nos ensine a servir!
Autor: desconhecido



Inspirativa lida em 17/06/10 no Programa Noemy Cardoso.


Quatro erros
São quatro loucuras da sociedade:
A primeira é instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.
A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todo o dia.
A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.
Por fim, a quarta loucura: Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas. As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito.
Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.
Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo à praia ou ao cinema.
Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.
Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.
A maior parte pega o médico pela camisa e diz:
“Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.
Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas
pequenas.
Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, ou por não ter comprado isto ou aquilo, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.
(Roberto Shinyashiki)

sábado, 19 de junho de 2010

FELICIDADADE DOS SIMPLES.



Felicidade dos Simples.

Mais que amor, devemos querer respeito aos nossos sentimentos.
Mais que amizades, devemos buscar a cumplicidade de um olhar amigo.
Mais que pais amigos, o aconchego de uma família…
…mais que a escola, a sabedoria e a satisfação de aprender.
Mais do que ler um livro, viajar na história, ter prazer de ler.
Mais do que a emoção, viver a situação com a razão.
Hoje, caminhamos como cegos em busca da felicidade, ouvindo rumores aqui e ali.
Uns dizem que a felicidade está lá, no meio de um monte de bens materiais, mas depois de muito consumo, nos pegamos no vazio…
Outros dizem que a felicidade está aqui, no calor de um relacionamento e da paixão mas, a paixão passa e a felicidade não fica.
Existem os que afirmam que a felicidade está somente na sua religião, mas algumas religiões não se acertam, discutem, brigam, cada uma se diz melhor que a outra, e a felicidade confusa, vai embora…
Busque em seu interior o segredo da felicidade dos simples.
Aquela que pede apenas que você respeite os seus limites…
… não fale mais do que deve,
não comente o que não sabe,
não gaste além das suas posses,
não deseje o que não lhe pertence …
… não aceite situações que ferem a sua consciência.
Não entregue seus sonhos nas mãos de ninguém.
Busque a religiosidade que te liga ao Criador, de maneira simples, como Jesus sempre foi.
Agradeça tudo, o pão, a vida e a misericórdia, agradeça até o que não entendeu, pois muitas vezes, o que parece um desgosto, um erro, é na verdade um aprendizado.
Quantos já perderam um passeio que acabou em tragédia?
Quantos não adoeceram e evitaram acontecimentos piores?
Porquanto não sabemos o que é realmente melhor para nós.
Devemos afastar as lamentações e agradecer sempre, não desistir nunca e, mesmo diante de uma cortina de lágrimas, seguir em frente, na direção do que acreditamos.
Assim, a felicidade se mostra mais simples do que imaginamos, porque ser feliz, é um estado íntimo e pessoal, é algo que podemos dividir, mas jamais tirar de alguém para nosso próprio uso.
Felicidade se conquista todos os dias…

quinta-feira, 17 de junho de 2010

FESTA JUNINA.




ORIGEM DA FESTA JUNINA
Existem duas explicações para o termo festa juninas. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.
De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.
Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.

COMIDAS TÍPICAS DE FESTA JUNINA

Toda Festa Junina deve contar com os pratos típicos, pois eles fazem parte da tradição desta importante festa da cultura popular brasileira. São doces, salgados e bebidas que estão relacionados, principalmente, à cultura do campo e da região interior do Brasil. Podemos destacar que muitos cereais (milho, arroz, amendoim) estão na base de grande parte das receitas destas comidas. O coco também aparece em grande parte das receitas, principalmente dos doces.

As principais bebidas e comidas de Festa Junina:
- Arroz Doce
- Bolo de Milho Verde
- Baba de moça
- Biscoito de Polvilho
- Pipoca
- Curau
- Pamonha
- Canjica
- Milho Cozido
- Suco de milho verde
- Quentão (bebida feita com gengibre, pinga e canela)
- Biscoito de Polvilho
- Batata Doce Assada
- Bolo de Fubá
- Bom-bocado
- Broa de Fubá
- Cocada
- Cajuzinho
- Doce de Abóbora
- Doce de batata-doce
- Maria-mole
- Pastel Junino
- Pé de moleque
- Pinhão
- Cuscuz
- Quebra Queixo
- Quindim
- Rosquinhas de São João
- Vinho Quente
- Suspiro



O QUE É AMOR? (LIDA NO PROGRAMA NOEMY CARDOSO DIA 16/06/2010).


O QUE é O AMOR?
Numa sala de aula, havia várias crianças. Quando uma delas perguntou à professora:
- "O que é o amor"?
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.
As crianças saíram apressadas e depois de alguns minutos voltaram para a sala.
A professora esperou que todos se sentassem e quando o silêncio se fez na pequena sala, cobrou a tarefa que lhes dera:
- “ Quero que cada um mostre o que trouxe consigo."
A primeira criança disse: - "Eu trouxe esta flor, não é linda?"
A segunda criança falou: - "Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção."
A terceira criança completou: "Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão, não é uma gracinha?"
E assim as crianças foram mostrando tudo que tinham captado lá fora e que pudessem representar o amor.
Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela, e perguntou: - Meu bem, por que você nada trouxe?
E a criança timidamente respondeu:

- Desculpe professora. Vi a flor e senti o seu perfume. Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo.
Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.
Trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?
A professora agradeceu à criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no "coração"!
(autor desconhecido)

CRIANÇA, AQUI É O SEU CANTINHO NO BLOG DA TIA NOEMY!!

CARTINHA DA CINTHIA ENTREGUE NO PROGRAMA NOEMY CARDOSO.




CARTINHA DA NAYARA, ENTREGUE NO PROGRAMA NOEMY CARDOSO.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

INFORMATIVO AMAC: 2º Mutirão da Saúde realizado com a iniciativa da AMAC (Amigos Associados de Corumbaíba).

FOI REALIZADO EM CORUMBAÍBA MAIS UM MUTIRÃO DA SAÚDE


Batendo todos os recordes em exames especializados na Cidade, foi realizado no dia sete de junho do corrente ano(2010), no Espaço de Eventos do Hotel Akroama, o 2° Mutirão da Saúde, em ônibus equipado em Hospital, denominado Saúde em Movimento em parceria com a AMAC-Amigos Associados de Corumbaíba, mais de 400 exames de ultrassonografias (próstata, mama, tireóide, abdomem superior, obstétrico, pélvica e endovaginal) e eletrocardiogramas, com procedimentos feitos pessoalmente pelo Dr. GEORGE MORAIS, idealizador e co-patrocinador do Programa Mensageiros da Saúde, responsável em levar atendimento a pessoas carentes de atendimento, independentemente de sua situação econômica, em todos os municípios do Estado, de forma gratuita. Os atendimentos começaram às 8:00 horas e terminaram às 21:30 horas. A Rádio Três Rios, da Associação de Moradores da Vila Amorim, anunciou desde o acerto da visita do Programa, que tem, também, o patrocínio da Deputada Flávia Morais, Ex-Secretária da Secretaria da Cidadania do Estado de Goiás, com flash e comentários durante toda a sua programação, demonstrando o interesse e carinho que o seu Presidente Antônio Carlos tem com a população da cidade. Os vereadores Wiwian e Fonfon, sempre preocupados com a saúde do povo, prestaram todo o apoio possível. Ficam aqui, registrado os agradecimentos da AMAC a todos os colaboradores e em especial ao Dr. George Morais.

CONCURSO DE RECEITAS

Recentemente, no Povoado do Areião, foi organizado um concurso de receitas pela Escola Municipal Santa Terezinha. Os primeiros colocados, na categoria “doce” foram:
- 1º Lugar: A aluna Eliete (1º Ano do Ensino Médio) com a receita do doce de pau de mamão e coco de guariroba.
- 2º Lugar: O aluno Celso Luiz Martins da Costa (3º Ano do Ensino Médio) com a receita do mussê da casca de limão.
- 3º Lugar: A aluna Monique Freitas de Almeida (2º Ano do Ensino Médio com a receita do doce de casca de abacaxi.

O Projeto foi desenvolvido pelas professoras Kátia e Mara. O mesmo teve como objetivo ensinar a evitar o desperdício dos alimentos, contribuindo assim com o meio ambiente e produzindo uma melhor qualidade de vida.

Todas essas receitas foram lidas no Programa Noemy Cardoso na Três Rios FM.

Confiram abaixo as receitas:

1º Lugar:
DOCE DE PAU DE MAMÃO E COCO DE GUARIROBA.



DOCE DE PAU DE MAMÃO E COCO DE GUARIROBA.

Ingredientes:
1 Kg de massa do pau de mamão
250 g de coco de guariroba
1 kg de açúcar
2 litros de leite
250 g de coco ralado, coco fresco.

Modo de Fazer:
Primeiramente descasque o pau de mamão e rale, lave até tirar o amargo.
Depois quebre os cocos de guariroba, em seguida descasque o coco da Bahia e rale.
Por último faça o seguinte: coloque o leite e o açúcar para ferver em uma panela grande, deixe engrossar um pouco, despejem na massa os cocos ralados e mexa para não pregar no fundo da panela.

Tempo de preparo: 1 hora.

2º Lugar do Concurso realizado na Escola Municipal Santa Terezinha: MUSSÊ DA CASCA DE LIMÃO.




MUSSÊ DA CASCA DE LIMÃO

Ingredientes:
2 latas de leite condensado
2 latas de creme de leite
½ copo de suco de limão
Casca de 2 limões

Modo de Fazer:
Misturem no liquidificador todos os ingredientes, bata a casca do limão por 10 minutos. Coloque em um refratário e leve para gelar durante 1 hora.
Se desejar decore-o com raspas de casca de limões.

3º Lugar do Concurso realizado na Escola Municipal Santa Terezinha: DOCE DE CASCA DE ABACAXI.



DOCE DE CASCA DE ABACAXI

Ingredientes:
Casca de abacaxi picada
2 xícaras (chá) de açúcar
1 pote (100g) de coco ralado
1 colher (sopa) de margarina

Modo de Fazer:
Descasque 1 abacaxi, lave bem a casca e ferva com um pouco de água. Depois de esfriar, bata a mistura no liquidificador e coe.
Pegue a parte que ficou na peneira, leve ao fogo em uma panela e acrescente o açúcar, o coco, a margarina e cravo ( se quiser ). Mexa sempre até desprender do fundo da panela, rende 16 porções.
Se quiser em maior quantidade dobre a receita! Pode fazer bolinhas do doce, fica uma delícia!

Bom apetite!!!

MENSAGEM LIDA NA TRÊS RIOS FM NA MANHÃ DO DIA 15/06/2010.

VIVA COM PAIXÃO

Saia de casa só pelo gosto de caminhar. Sorria para todos. Faça um álbum de família. Conte estrelas. Telefone para seus amigos. Diga “gosto muito de você!”

Converse com Deus.

Volte a ser criança, pule corda. Apague de vez a palavra “rancor”. Diga “sim”. Dê uma boa risada! Leia um livro. Peça ajuda. Corra. Cumpra uma promessa. Cante uma canção. Lembre o aniversário de seus amigos. Ajude alguém doente. Pule para se divertir. Mude de penteado. Seja disponível para escutar.

Deixe seu pensamento viajar. Retribua um favor. Termine aquele projeto. Quebre uma rotina. Tome um banho de espuma.

Escreva uma lista de coisas que lhe dão prazer. Faça uma gentileza. Escute os grilos.

Agradeça a Deus pelo Sol. Aceite um elogio. Perdoe-se.

Deixe que alguém cuide de você. Demonstre que está feliz.
Faça alguma coisa que sempre desejou.

Toque a ponta dos pés. Olhe com atenção uma flor.

Só por hoje evite dizer “não posso”. Cante no chuveiro.
Viva intensamente cada minuto de vida.

Inicie uma tradição familiar.

Faça um piquenique no quintal.

Não se preocupe.

Tenha coragem das pequenas coisas.

Ajude um vizinho idoso.

Afague uma criança.

Reveja fotos antigas.

Escute um amigo.

Feche os olhos e imagine as ondas do mar.

Brinque com seu mascote.

Permita-se brilhar.

Dê uma palmadinha nas suas “próprias costas.”
Torça pelo seu time.

Pinte um quadro.

Cumprimente um novo vizinho.

Mude alguma coisa.

Delegue tarefas.

Diga “bem vindo” a quem chegou.

Permita que alguém o ajude.

A-gra-de-ça!

Saiba que não está só.

Decida-se a viver com “paixão”,

Sem ela, nada de grande consegue.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Como ralar casca de limão ou laranja.



Uma maneira fácil e econômica de ralar casca de limão ou laranja é aproveitar as metades espremidas para suco. Elas devem ser congeladas em sacos plásticos, pois na hora de usá-las estarão durinhas e facilitará o trabalho.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Peneire o chocolate em pó.



Peneire sempre o chocolate em pó quando for utilizar em qualquer receita. Facilitará a integração na massa.

domingo, 13 de junho de 2010

INVEJA



Várias vezes recebi ligações no meu programa, reclamando de fatos ocorridos possivelmente causados pela inveja de terceiros, alguns ouvintes já pediram pra que eu falasse algo a respeito da inveja...aí esta, eu adorei o texto, espero que gostem!


           INVEJA

Você teme o INVEJOSO?

Não deveria!

Sabe por que?

Enquanto você pesca, ele olha o rio…

O invejoso é um Eterno Espectador, pois enquanto você dorme,

Ele perde o sono só pensando em você, no que você conquistou com seu honesto trabalho.

Você acorda e saúda o sol, ele inveja o seu bronzeado.

Você sai para o trabalho, ele calcula seu salário.

Você constrói sua casa, ele põe defeito na cor das tintas.

Você estuda, tem boas notas, ele não se conforma com sua dedicação.

Você conquista um diploma, ele vive o medo do seu sucesso futuro.

Você levanta um prédio, ele escolhe uma janela pra pular.

Você cura os doentes, ele adoece por isso.

Você ensina seus alunos, ele tenta descobrir o que você não sabe.

Você tem a simpatia dos amigos, ele prefere chamá-lo de puxa-saco.

Você recebe aplausos, ele busca saber se alguém o vaia.

Você liga seu computador para um serviço útil, ele coleciona programas de vírus.

O que ele realmente faz, quando faz?: Você Cria, ele copia!

Ele é um Eterno Espectador,

por isso merece sua Compaixão e não seu temor!

Pense nisso!!!


Inspirativa lida no Programa Noemy Cardoso ( Rádio Três Rios FM )  segunda feira, dia 14/06/10.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

HISTÓRIA DO DIA DAS MÃES.




História do Dia das Mães

No Brasil, o Dia das mães é comemorado sempre no segundo domingo de maio (de acordo com decreto assinado em 1932 pelo presidente Getúlio Vargas). É uma data especial, pois as mães recebem presentes e lembranças de seus filhos. Já se tornou uma tradição esta data comemorativa. Vamos entender um pouco mais sobre a história do Dia das Mães.

Encontramos na Grécia Antiga os primeiros indícios de comemoração desta data. Os gregos prestavam homenagens a deusa Reia, mãe comum de todos os seres. Neste dia, os gregos faziam ofertas, oferecendo presentes, além de prestarem homenagens à deusa.

Os romanos, que também eram politeístas e seguiam uma religião muita parecida com a grega, faziam este tipo de celebração. Em Roma, durava cerca de 3 dias ( entre 15 a 18 de março). Também eram realizadas festas em homenagem a Cibele, mãe dos deuses.

Porém, a comemoração tomou um caráter cristão somente nos primórdios do cristianismo. Era uma celebração realizada em homenagem a Virgem Maria, a mãe de Jesus.

Mas uma comemoração mais semelhante a dos dias atuais podemos encontrar na Inglaterra do século XVII. Era o “Domingo das Mães”. Durante as missas, os filhos entregavam presentes para suas mães. Aqueles filhos que trabalhavam longe de casa, ganhavam o dia para poderem visitar suas mães. Portanto, era um dia destinado a visitar as mães e dar presentes, muito parecido com que fazemos atualmente.

Nos Estados Unidos, a idéia de criar uma data em homenagem às mães foi proposta, em 1904, por Anna Jarvis. A idéia de Anna era criar uma data em homenagem a sua mãe que havia sido um exemplo de mulher, pois havia prestado serviços comunitários durante a Guerra Civil Americana. Seus pedidos e sua campanha deram certo e a data foi oficializada, em 1914, pelo Congresso Norte-Americano. A lei, que declarou o Dia das Mães como festa nacional, foi aprovada pelo presidente Woodrow Wilson. Após esta iniciativa, muitos outros países seguiram o exemplo e incluíram a data no calendário.

Após estes eventos, a data espalhou-se pelo mundo todo, porém ganhando um caráter comercial. A essência da data estava sendo esquecida e foco passou a ser a compra de presentes, ditado pelas lojas como objetivos meramente comerciais. Este fato desagradou Anna Jarvis, que estava muito desapontada em ver que o caráter de solidariedade e amor da data estavam se perdendo. Ela tentou modificar tudo isso. Em 1923, liderou uma campanha contra a comercialização desta data. Embora com muita repercussão, a campanha pouco conseguiu mudar, infelizmente!

O LIVRO DA VIDA


Cada dia a vida lhe oferece uma página em branco no livro da sua existência.

O seu passado já está escrito e você não pode corrigi-lo. Nas páginas amarelas, você pode encontrar a sua história, algumas com cores suaves, outras com cores escuras.

Lindas recordações…E páginas que você gostaria de arrancar para sempre.

Hoje você tem a oportunidade de escrever mais uma página. Você pode escolher as cores que usará. Mesmo que apareça algum impedimento, você pode matizar de serenidade para convertê-la em uma bela experiência.

Como você escreverá o dia de hoje?

Só depende de sua vontade que a página do dia de hoje no Livro de sua Vida seja uma bela recordação no futuro.

Se soubesse que só iria viver mais um dia, o que faria?

Sem dúvida, elevaria o seu pensamento a Deus. Desfrutaria os raios de sol, a suave brisa, a alegria dos seus filhos, o amor do(a) seu(sua) parceiro(a), tantas bênçãos que a vida põe ao alcance de nossas mãos e que muitas vezes não sabemos valorizar.

Desfrute este novo dia, faça um inventário de todas as coisas boas que existem em sua vida e viva cada hora com ânimo, dando o melhor de si. Não prejudique ninguém, sinta-se feliz por estar vivo, de poder presentear um sorriso, de oferecer sua mão e sua ajuda generosa.

Nunca é tarde para mudar o rumo e começar a escrever páginas de felicidade e paz no Livro da Vida.

Agradeça a Deus pelo presente que lhe dá hoje e pela oportunidade de converter este dia em uma página bela do Livro de sua existência. Lembre-se que apesar de todas as situações adversas, está unicamente em suas maõs viver o dia de hoje…

…como se fosse o primeiro, o último ou o único no Livro da sua Vida.

Que todos os seus dias sejam felizes e cheios de muita paz!

Viva!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

QUATRO ERROS



São quatro loucuras da sociedade:
A primeira, é instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.

Por fim, a quarta loucura: Você tem de fazer as coisas do jeito certo.

Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas.As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito.
Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.
Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.
Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.
Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.
A maior parte pega o médico pela camisa e diz:
“Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.
Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada. Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.
Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, ou por não ter comprado isto ou aquilo, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.
(Roberto Shinyashiki)

LEI DO CAMINHÃO DE LIXO


Um dia peguei um taxi para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa, quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente.
O taxista pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz!

O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente. Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigável.

Indignado lhe perguntei: ‘Porque você fez isto? Este cara quase arruina o seu carro e nos manda para o hospital!’
Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de
“A Lei do Caminhão de Lixo.”

Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente. Isto não é problema seu!
Apenas sorria, acene, deseje-lhes o bem, e vá em frente. Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA, ou nas ruas

Fique tranquilo… Respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR.
O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta, não leve lixo. Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustações.
Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.
A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe!


Espero que esta inspirativa sirva para você, em algum momento de sua vida e não se esqueça: livre de lixo!

O SAPO E A ROSA



Era uma vez uma rosa muito bonita, que se sentia envaidecida ao saber que era a mais linda do jardim.
Mas começou a perceber que as pessoas somente a observavam de longe.
Acabou se dando conta de que, ao seu lado, sempre havia um sapo grande, e esta era a razão pela qual ninguém se aproximava dela.
Indignada diante da descoberta ordenou ao sapo que se afastasse de lá imediatamente.
O sapo, muito humildemente, disse:
- Está bem, se é assim que você quer...
Algum tempo depois o sapo passou por onde estava a rosa, e se surpreendeu ao vê-la murcha, sem folhas nem pétalas.
Penalizado, disse a ela:
- Que coisa horrível, o que aconteceu com você?
A rosa respondeu:
- É que, desde que você foi embora, as formigas me comeram dia a dia, e agora nunca voltarei a ser o que era.
O sapo respondeu:
- Quando eu estava por aqui, comia todas as formigas que se aproximavam de ti.
Por isso é que era a mais bonita do jardim...

Moral da história: Muitas vezes desvalorizamos os outros por crermos que somos superiores a eles. Mais "bonitos", de mais valor, ou que eles não nos servem para nada. Deus não fez ninguém para "sobrar" neste mundo. Todos têm algo a aprender com os outros ou a ensinar a eles, e ninguém deve desvalorizar ninguém.
Pode ser que uma destas pessoas, a quem não valorizamos, nos faça um bem que nem mesmo nós percebemos.
Que Deus nos abençoe e nos ajude a enxergar a "beleza" dos outros.

APRENDENDO A ORAR COM AS FORMIGAS



APRENDENDO A ORAR COM AS FORMIGAS

"Outro dia, vi uma formiga que carregava uma enorme folha.

A formiga era pequena e a folha devia ter, no mínimo, dez vezes o tamanho dela.

A formiga a carregava com sacrifício. Ora a arrastava, ora a tinha sobre a cabeça.

Quando o vento batia, a folha tombava, fazendo cair também à formiga.

Foram muitos os tropeços, mas nem por isso a formiga desanimou de suatarefa.

Eu a observei e acompanhei, até que chegou próximo de um buraco, que deviaser a porta de sua casa. Foi quando pensei: - "Até que enfim ela terminou seu empreendimento".

- Ilusão minha. Na verdade, havia apenas terminado uma etapa.

A folha era muito maior do que a boca do buraco, o que fez com que a formiga a deixasse do lado de fora para, então, entrar sozinha.

Foi aí que disse a mim mesmo: - "Coitada, tanto sacrifício para nada. "Lembrei-me ainda do ditado popular: "Nadou, nadou e morreu na praia."

Mas a pequena formiga me surpreendeu. Do buraco saíram outras formigas, que começaram a cortar a folha em pequenos pedaços.

Elas pareciam alegres na tarefa.

Em pouco tempo, a grande folha havia desaparecido, dando lugar a pequenos pedaços e eles estavam todos dentro do buraco.

Imediatamente me peguei pensando em minhas experiências.

Quantas vezes desanimei diante do tamanho das tarefas ou dificuldades? Talvez, se a formiga tivesse olhado para o tamanho da folha, nem mesmo teria começado a carregá-la.

Invejei a persistência, a força daquela formiguinha.

Naturalmente, transformei minha reflexão em oração e pedi ao Senhor: - Que me desse à tenacidade daquela formiga, para "carregar" as dificuldadesdo dia-a-dia.

Que me desse à perseverança da formiga, para não desanimar diante das quedas.

Que eu pudesse ter a inteligência, a esperteza dela, para dividir em pedaços o fardo que, às vezes, se apresenta grande demais.

Que eu tivesse a humildade para partilhar com os outros o êxito da chegada, mesmo que o trajecto tivesse sido solitário.

Pedi ao Senhor a graça de, como aquela formiga, não desistir da caminhada, mesmo quando os ventos contrários me fazem virar de cabeça para baixo; mesmo quando, pelo tamanho da carga, não consigo ver com nitidez o caminho a percorrer.

A alegria dos filhotes que, provavelmente, esperavam lá dentro pelo alimento, fez aquela formiga esquecer e superar todas as adversidades da estrada.

Após meu encontro com aquela formiga, saí mais fortalecido em minha caminhada.

Agradeci ao Senhor por ter colocado aquela formiga em meu caminho ou por meter feito passar pelo caminho dela!"

domingo, 6 de junho de 2010

sábado, 5 de junho de 2010

Dicas para escolher o presente certo no Dia dos Namorados



Falta pouco para o Dia dos Namorados e você ainda não sabe o que dar para o seu amor? Por mais intimidade que se tenha, por mais que um conheça o outro, a escolha do presente é sempre preocupante.

Segundo Heloísa Sundfeld, diretora da Help Personal Assistant, empresa que presta consultoria e assistência pessoal para pessoas que têm dificuldade com o tempo no dia-a-dia, algumas dicas podem facilitar a escolha dos presentes e agradar tanto a eles quanto a elas.

“A data é muito íntima, deve-se pensar com muito carinho no presente, que não precisa necessariamente ser caro. Muitas vezes cometemos o erro de comprar um artigo de grife, caríssimo, e que não tem nada a ver com a pessoa”, alerta Heloísa. Um cartão com palavras sinceras e românticas pode fazer a diferença em um presente simples.

Ainda de acordo com Heloísa, o ideal na hora da escolha é prestar atenção nas dicas que o namorado ou a namorada possam dar no dia-a-dia e buscar opções que possam ser exatamente o que a outra pessoa gostaria de ganhar. “Assim não tem como errar, a escolha será perfeita”, afirma. Confira a seguir as dicas:
“É muito importante que a própria pessoa vá comprar o presente, não se deve delegar essa função para parentes, amigos ou mesmo empregados”, pontua Heloísa.
Presentear a namorada ou o namorado com um utensílio doméstico, por exemplo, é um erro grave. “Esta é uma data romântica e um objeto para a casa é prático, tanto no conceito de uso como no de criatividade”, diz Heloísa.

Uma dica é preparar um jantar especial com o prato preferido da pessoa e uma sobremesa sensacional. “Se um dos dois mora sozinho, melhor ainda. Uma mesa caprichada, bem decorada com ambiente a luz de velas não tem quem resista”, explica a consultora.

Para as mulheres, a variedade é muito grande. O importante é o carinho colocado no presente no momento da compra. Há várias opções de jóias, roupas, que vão desde peças para ir à academia até aquela lingerie super sexy.
Só depende do homem escolher o que a namorada gostará mais.
Para eles a variedade de objetos pessoais é bem menor, mas sempre é possível acertar e surpreender. É só ficar atenta aos comentários. O objeto de desejo pode ser uma calça, camisa, um sapato, ou aquela pasta especial para o trabalho que ele não comprou por achar que poderia gastar o dinheiro em uma outra coisa mais útil.

Essa é a hora de agradar o namorado com algo que ele realmente deseja.

Dicas para facilitar a escolha dos presentes:

1) É preciso prestar atenção nas “dicas” que o (a) namorado (a) pode dar nos dias antecedentes à data
2) A criatividade e o romantismo são os grandes diferenciais na escolha do presente
3) Artigos de grife não garantem que a pessoa vá gostar do que ganhou
4) Um cartão com palavras sinceras e românticas pode fazer a diferença em um presente simples.
5) Preparar um jantar especial com a comida preferida do namorado ou da namorada é uma boa opção para quem não quer ou não pode gastar muito dinheiro
6) Por ser uma data muito íntima, presentes como objetos domésticos devem ser evitados
7) Não se deve delegar a função da compra do presente para terceiros
8) O importante é o carinho colocado na hora da compra
9) As sugestões de presentes para mulheres são brincos, anéis, pulseiras, relógios, podem ser jóias, semi-jóias ou mesmo bijuterias, roupas, artigos de academia e até mesmo lingeries.
10) Para os homens o objeto de desejo pode ser uma calça, camisa, um sapato, ou aquela pasta especial para o trabalho que ele não comprou por achar que poderia gastar o dinheiro em uma outra coisa mais útil.

Fonte: Jornal Sul de Minas

Homenagem a Você Criança


Você criança,
que vive a correr,
é a promessa
que vai acontecer...
é a esperança
do que poderíamos ser...
é a inocência
que deveríamos ter...

Você criança, de qualquer idade,
vivendo entre o sonho e a realidade
espargem pelas ruas da cidade,
suas lições de amor e de simplicidade!

Criança que brinca,
corre, pula e grita
mostra ao mundo,
como se deve viver
cada momento, feliz,
como quem acredita
em um mundo melhor
que ainda vai haver!

Você é como uma raio de luz
a iluminar os nossos caminhos,
assemelhando-se ao Menino Jesus,
encanta-nos com todo teu carinho!

Você é a criança,
que um dia vai crescer!
É a promessa,
que vai se realizar!
É a esperança
da humanidade se entender!
É a realidade
que o adulto precisa ver...
e também aprender a ser.


Autor Desconhecido.

Mensagem da Criança


Dizes que sou o futuro,
Não me desampares no presente.
Dizes que sou a esperança da paz,
Não me induzas à guerra.

Dizes que sou a promessa do bem,
Não me confies ao mal.

Dizes que sou a luz dos teus olhos,
Não me abandones ás trevas.

Não espero somente o teu pão,
Dá-me luz e entendimento.

Não desejo tão só a festa do teu carinho,
Suplico-te amor com que me eduques.

Não te rogo apenas brinquedos,
Peço-te bons exemplos e boas palavras.

Não sou simples ornamento de teu carinho,
Sou alguém que te bate à porta em nome de Deus.

Ensina-me o trabalho e a humildade, o devotamento e o perdão.
Compadece-te de mim e orienta-me para o que seja bom e justo.

Corrija-me enquanto é tempo, ainda que eu sofra...
Ajude-me hoje para que amanhã eu não te faça chorar

A Luz da Esperança



Em meio aos tropeços ou nas horas mais difíceis, lembre-se que existe uma coisa chamada ESPERANÇA.
Se o agora é sombrio, o depois vem com luz, tudo volta ao normal, talvez fique muito melhor do que estava antes de aparecerem as atuais dificuldades.
Tenha ESPERANÇA, creia no infinito poder de Deus e na sua inesgotável bondade.
Saiba que tudo o que acontece com você hoje, ficará para trás amanhã, e você seguirá adiante rumo à vitória...
Só a alegria e o amor, permanecem para sempre.
Tem hora que você pensa em desistir de tudo, parece que não adianta lutar, que, se tentar, não terá êxito.
Você está no meio da escuridão, tudo lhe parece difícil, porque você está dasanimado e abatido....
Se você levantar a cabeça,as soluções começam a aparecer.
As coisas se modificam, por isso, ânimo, recomece, lute novamente,não deixe a tristeza te dominar...
Acredite no poder de Deus, creia que tudo depende de você.
Acredite, você é forte e pode vencer.
E Deus quer te ver vitorioso e feliz!

Autor Desconhecido.

Momentos da Vida



Ás vezes aparecem em nossas vidas
Momentos difíceis;

Momentos que tiram as nossas forças,
junto de nossa coragem.

Parecem ser momentos muito fortes,
momentos incombatíveis...

E muitas vezes nós nos deixamos vencer por estes “momentos”.

Poucas pessoas sabem, que o coração do ser humano,
guarda segredos... Um de seus segredos,
é uma força que combate qualquer momento...

Essa força se chama FÉ!

Ela é imensamente forte...

Ela é a certeza, e o sorriso junto da paz.

Ela é o alimento da alma, o alimento que nos dá força e quando alguém descobre esse segredo que é a FÉ,
ela a cultiva, e faz brotar a Felicidade.

Daí pela frente essa FÉ descoberta, percorre pela veias...
E enfim é vivida.

Faça de cada lágrima de dor,
uma gotinha de coragem em busca pela felicidade!

E tenha sempre em mente o Amor de Deus.

Deus mora em sua vida não tenha dúvidas,
Confie Nele!

Ele não coloca desafios que você não possa enfrentar;

Ele coloca desafios para que você cresça no amor
E na vontade de viver...

E que “Momentos” são apenas momentos,
E que a FÉ, é um Segredo Eterno.


Autor desconhecido

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Sanduíche da Família


Ingredientes

1 pacote de pão de forma
1 kg de carne moída
tempero a gosto (sal, alho, cebola, pimenta)
alface

Ingredientes do Molho

2 latas de molho de tomate
2 latas de molho branco
queijo parmesão ralado

Modo de Fazer

Refogue a carne moída com os temperos e deixe cozinhar. Monte o sanduíche em um pirex, formando camadas. Primeiro coloque uma camada de pão, por cima, a carne moída, outra camada de pão e outra de carne moída. Para finalizar, coloque o moho branco e o parmesão ralado. Leve ao forno por alguns minutos e sirva ainda quente.

Bom apetite!